FELIZ 2015 – SEJAMOS MAIS REALISTAS

MARÇO –  INÍCIO DO ANO MAIS SENSATO E REALISTA AQUI NO BRASIL

 No início do ano, acompanhadas das famosas resoluções, em sua grande maioria frustradas, estamos todos com a mesma expectativa: MUDANÇA. Porém, todos nós sabemos que os fatores que realmente geram mudanças estão muito longe de ser uma mera modificação de um mês ou ano no calendário.

Por esta razão, esqueçamos as resoluções e procuremos mudança não no mundo e muito menos nas pessoas, mas em nós mesmos. Os fundamentos ´básicos´ e clichés que ocupam cada vez mais espaço nos livros de auto-ajuda e que cada vez enchem mais os bolsos de alguns autores que acreditam estar pregando idéias originais que na verdade, num nível inconsciente, a maioria dos leitores já está ´ciente´ mas se veem impossibilitados de viver na prática tão ´nobres´ conceitos, também não parece ter tornado esse mundo muito melhor, afinal os números ainda mostram que a maioria da riqueza do mesmo é controlada por uma minoria e há ainda muita desigualdade social e há ainda muito a ser feito no sentido de consertar isso tudo.

Ora, acordemos para realidade dos fatos e vou enumerá-las não com intuito de trazer desmotivação ou desencorajá-lo com o meu texto ´cético´, como poderá ser definido, mas com a maior sinceridade de um observador que se posicionou de forma neutra e realista:

1 – Sua vida não vai mudar, caso você realmente aja de forma congruente com o que você quer. Além disso, mesmo fazendo isso, prepare-se porque você vai enfrentar desafios e vai ter que ser forte, inteligente e duro para aguentar o que está por vir, porém, para suavizar, haverá momentos muito agradáveis e felizes também, mas prepare-se para como dizemos em inglês: Shit Happens! (Merda Acontece!) e para todo mundo. O bom disso, se servir de consolo, é que para todo mundo.

2 – O que você espera do ano novo pode acontecer ou não. Vai depender do que for feito e das intempéries da vida, ou seja, não há nada garantido ou certo e é preciso aprender a viver e conviver com essa incerteza.

3 – Reinventando-se, ou seja, não ficando atrelado a conceitos pré-estabelecidos, teorias cataclísmicas para mudar, e outras baboseiras de algumas religiões ou indústrias do bom-viver, você pode conseguir ter o jogo de cintura e a famosa maleabilidade para passar pela vida sem muitos arranhões ou escoriações, mas fique preparados para suportá-los sozinho, porque no final das contas, ninguém se importa nem quer saber o por que da sua dor ou o que te levou a conquistar o que você tem adquirido. A pergunta vai ser sempre a mesma: O que você tem a oferecer? Ou você chegou no ponto B?

4 – Não espere coisa alguma de ninguém, aliás, essa é uma boa forma de evitar o impacto das frustrações e do alto grau de estresse normalmente vivido no convívio humano e nos relacionamentos de uma maneira geral. Estamos sempre esperando alguma coisa de alguém. Quando não é algo de bom, é algo de ruim. Via de regra, essas expectativas não são muito frustradas.

5 – A vida não é justa, e para muito o conceito SHIT HAPPENS acontecerá com mais frequência do que para outras, mas se também servir de consolo, aqui vai mais uma: No final TODOS nós morremos e o que acontece depois só Deus sabe, isso para quem acredita. E para quem achar que eu estou sendo agnóstico, veja quantas religiões foram criadas em nome de Deus e quantas pessoas foram dizimadas por isso, ou vá até a qualquer um de seus líderes e pergunte o que acontece: Cada um vai te dar uma resposta diferente e lamentar pelo ponto de vista dos demais.

6 – Aprenda a amar incondicionalmente. Amar é um ato de doação e não de cobrança. Normalmente quando o amor é puro não há interesse, não há necessidade de se provar, há apenas o desejo de proporcionar momentos de felicidade – e dinheiro pode ajudar muito nessas horas também. Aproveitando o ensejo, assimile mais uma: Felicidade são momentos, não se engane. Não há ponto e não há caminho, todos viveremos momentos felizes e infelizes, aceite pois isso é um outro fundamento básico, por mais clichê que soe.

7 – Vamos falar de gratidão. Gratidão é apreciar o que se tem. Ora, todos temos algo, mas sempre queremos mais, estamos sempre em busca de algo que não temos, freqüentemente também não conseguimos, e nem sempre isso é relatado de uma forma muito agradável, pois isso não vende na mídia ou nos livros de auto-ajuda, somente a famosa utopia de que seguindo um conjunto de regras e disciplinas adequadas alcançaremos o resultado desejado. O fato é que mais importante que o resultado é o processo, é  ali que a sua vida está acontecendo e muitas vezes deixamos de vivê-la para nos frustramos com os tão desejados resultados. Como disse John Lennon: Life is what happens to you while you are busy making other plans. (Vida é o que lhe acontece enquanto você está ocupado fazendo outros planos.) E aprender com ele é uma boa referência, afinal sua passagem por aqui, apesar de intensa, foi bem curta.

8. Você está melhorando ou piorando. Como assim? Bom, vou ter que recorrer a outro clichê, não tem jeito. Veja bem, o que não está melhorando certamente está piorando. Seus relacionamentos de uma maneira geral, se não tiver havido comunicação sincera, franca e aberta em todos os níveis, está certamente piorando e o distanciamento aumentando cada vez mais e a dor do rompimento está cada vez mais iminente. Sua saúde, sem a devida atenção, alimentação adequada, boas noites de sono, eliminação adequada, líquidos em abundância, formas inteligentes de lidar ou reduzir estresse, situação financeira estável, etc, etc, etc, certamente estará piorando. E mesmo com todos os itens sob controle, sem querer ser sarcástico, do modo mórbido de se falar, e já sendo, você não vai conseguir parar o relógio, apenas, digamos assim, reduzir a velocidade de seu envelhecimento, portanto, ano novo vida nova não, ano novo e ficando mais velho, portanto fique atento, pois maiores cuidados são necessários.

9. Vamos falar um pouquinho de trabalho. É onde você passa a maior parte de seu tempo. Já parou para pensar nisso? O que você está fazendo? Vendendo sua vida pelo dinheiro? Então quando pensar em dinheiro, pense assim: Isso aqui é um pedaço da minha vida. Não sei se está valendo a pena, mas é o que você tem no momento. Para muitos sim, mas para a maioria não. Lembre-se disso ao lidar com as pessoas de uma maneira geral e entenda o mal humor, a cara feia, a atitude as vezes cabisbaixa e infeliz. Trata-se de uma coisa chamada e criada pelo modelo social chamado sociedade e se denomina REALIDADE. Não vai mudar.

10. Quero fechar esse item dizendo a você que não tenho a pretensão de ter a verdade final e absoluta sobre coisa alguma, pois não é esse o meu objetivo aqui. Sou apenas um desses mortais observadores da vida que certamente passará despercebido por muitos, mas que pelo menos está tentando colocar lá fora um pouquinho de suas observações para que outras pessoas possam ter sua capacidade de observação e distinção estimuladas, tornando-os um pouquinho melhores do que eram ao iniciar a leitura desse texto.

Dito isso, eu quero aproveitar e dizer a você que você não precisa de um ano novo para viver uma vida nova, você precisa simplesmente viver e para viver, continue respirando e conte sempre com a ajuda extra de Deus, pois acreditar nele é uma questão de inteligência, pois não podemos viver o presente bem sem a esperança de que algo bom nos aguarda lá no final da estrada, se é que há algum final. FELIZ 2015 a todos.

About Prof. and Interpreter Luiz C. Carvalho

EM PORTUGUÊS (SEE BELOW FOR ENGLISH VERSION) Luiz Claudio Carvalho, Professor, Tradutor, Interprete e Locutor(Voice-over) profissional, tem mais de 23 anos de experiência como professor de inglês, na área de treinamento de professores, tradução e interpretação. Luiz é um incansável aprendiz da língua inglesa que procura o melhor para os seus alunos e para aqueles que querem fazer uso de seu profissionalismo nas respectivas areas. Sua experiência e especialização no idioma podem ser resumidos pela aquisição com sucesso dos certificados de proficiência mais renomados no idioma, tais como os das universidades de CAMBRIDGE, OXFORD, MICHIGAN, LYNN UNIVERSITY, FAU, Miami Dade College, entre outras. Nos últimos 10 anos, Luiz Claudio Carvalho esteve residindo nos Estados Unidos e viajando por toda a América, lecionando inglês como segunda língua e português para norte-americanos e canadenses, trabalhando como intérprete e tradutor, mas com foco sempre em desenvolver novas técnicas, aprimorar metodologia e observar na prática explorando técnicas adequadas para acelerar o processo de aprendizagem do idioma. Através dessa oportunidade e experiência, o Prof. Luiz Carvalho desenvolveu o curso INTERaction: Um curso voltado especificamente para conversação, onde as principais estruturas gramaticais são contextualizadas de uma forma agradável e dinâmica muito peculiar, com o intuito de tornar você, estudante de inglês, um falante nato da língua no menor espaço de tempo possível. E-mail: luizcarv@hotmail.com or luizcarvalhobrazil@gmail.com
This entry was posted in INGLÊS - ENGLISH. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s